segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Hoje eu fiz um pedido ao tempo, afinal ele que é o senhor de todas as situações, ele que intermédia à hora pra que as coisas aconteçam, ele entrega em suas mãos todas as provações, prazeres, desprazeres enfim todas as experiências que precisamos enfrentar e vencer, acredito que o propósito é sempre vencer, crescer. Eu as vezes me pego comparando, quando mais novo, como me sentia intimidado pelos caras mais velhos, mais experientes, as meninas sempre queriam os carinhas de turma mais avançadas, poxa queria ser eles, e engraçado é que na verdade eles não são mais perfeitos, mais senhores de seus sentimentos, não, não são, eles apenas disfarçam melhor, seus possíveis medos e angustias e insatisfações. Quanto mais meu aniversario se aproxima mais me aproximo da balança, aquela balança que a gente usa uma vez ao ano, talvez duas, e medimos o saldo anual, as situações positivas, negativas o quanto valeu a pena mais um ano de experiências de tentativas de crescimento, de dor de desespero de questionamento, a maioria das vezes o saldo nunca é positivo, sempre achamos que poderíamos ter rendido mais, doado mais feito mais, eu ainda não tenho esse resultado, porem me sinto tranqüilo para por os pesos e acreditar que se não deu esse ano, ano que vem vai dar certo sim, e no fundo o importante nunca foi a satisfação no resultado mas o que você pretende fazer sobre isso.

Sinto falta do meu amigo, o melhor de todos eles o que mais me respeita e por isso me entende, o que embora totalmente diferente de mim, consegue me entender por completo, me ama inteiro sabe, como um irmão, sabendo o quando valho, o quanto sou difícil e generoso, cruel e amoroso, enfim quero meu irmão de volta, porém eu acho que vim pra esse existência aprender a ser sozinho e conviver bem com essa solidão e digamos que estou aprendendo, hoje já sem dor, mais outrora me machucando de mais... Continuo perdendo pessoas, porém não perco mais oportunidades, não pretendo depois dos 26 anos me lembrar do que não fui e poderia ter sido, do amor que poderia ter dado, do beijo, do olhar, não quero me lembrar com arrependimento do se, se tivesse dito, se tivesse chorado, amado, não serve mais pra mim, o se me abandonou as 26, não que não o guarde com carinho, porque o guardo o guardo junto com as espinhas, o primeiro beijo, os primeiros pelos no rosto, guardo ele com carinho num lugar bacana dentro de mim.

domingo, 14 de novembro de 2010

Sem ser.

Ando me sentindo, tão insatisfeito na busca por algo que não vem e não sinto nem de perto que se aproxima, por vezes indefeso, por outras agressivo, tão dono de mim no que se trata de metas profissionais, tão inseguro no que se trata “ AMOR”, não sei nem de longe o que seria a definição exata desse termo em minha vida, o que realmente espero encontrar, a ponto de saciar minha sede, aplacar minha espera e me trazer paz ( sei o que é amor de família e é ele que vem me mantendo de pé nos dias de hoje).

Meu extinto busca uma coisa, meu coração grita por outra, sou péssimo com relações humanas, sou ótimo profissionalmente principalmente do que não precisa de intermediações de outros seres estranhos como eu chamados humanidade.

Às vezes me sinto caindo num buraco de insatisfação e descontentamento, e o que mais angustia nisso é ver que o buraco não tem fundo, pra que possa impactar e mesmo que depois de tempos levantar e explorar a área em que me encontro, resta-me apenas agarrar-me nas laterais ainda em queda e tentar subir novamente, porém sinto medo do que tem lá, lá no inicio, lá de onde fui empurrado ou me joguei, no fundo o motivo da queda já nem tem mais importância, mas a intenção do se jogar me causa medo de subir de novo .

Preciso que chegue algo que me prove que estou errado o tempo todo e que me diga que fui burro por muito tempo, queria mesmo que chegasse, são tantos os descontentamentos, os medos tolos, queria sorrir sozinho enquanto lembro o que acho de tudo isso agora e dizer bem no fundo de minha mente:

Como eu estava enganado.

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Despedida



Continuo me questionando sobre crescimento, sobre vontade de estar junto, sobre você, sobre orgulho, sobre os efeitos do medo nas atitudes das pessoas, eu quero muito alcançar o céu, mas é tão dolorido abandonar todas as vestes e subir completamente nú, queria tocar o céu, mas minha cabeça dói a proporção que me afasto do chão, é tão doido e tão triste querer alcançar o céu e me vejo no espaço antes mesmo de alcançar o azul...


Se tornar adulto não é uma tarefa fácil, perder pessoas muito menos, que você meu tio tenha conseguido chegar no azul sem passar pela dor de flutuar, pelo sofrimento de querer mais, fomos e somos muito diferentes, me senti machucado por suas atitudes por enumeras vezes, porém esse será um natal muito triste, sem seus exageros, que a luz que peço a deus que um dia me cubra alcance o senhor e que dentro dela o senhor possa morar, tranqüilo e encontrando uma serenidade que eu ainda não consegui encontrar e nem sei se poderei encontrar em vida.


Eu te amo, mesmo dentre todas as suas diferenças de mim, lembro do ultimo carinho em sua cabeça enquanto internado, o ultimo e o único carinho que fiz durante toda a minha vida, se existe algo que se aproximou de um pai pra mim, esse alguém foi você, nao sei se considero isso sorte ou azar, apenas continuo caminhado e sentindo muito pelo senhor, queria que fossemos diferentes sei que ouve tempo porém nao ouve vontade, lembro de você me olhado e chamando por deus de uma forma tão forte como nunca tinha visto antes, ele esta com você esta sim, bem ai.

Minha 1º cerveja desde sua partida foi pra você, eu sei que gostaria, que fosse assim.

Deite se de uma forma confortavel, tenha bom sonhos e até breve.

domingo, 22 de agosto de 2010

Mar de mim


Minha definição esta sempre mudando, na verdade como eu mesmo o faço, sempre mudando, acho que os anos vão passando e os desejos de realização também, sempre fui o tipo apressado, pressa pelo beijo, pela promessa de amizade, pressa pra ser feliz, pra achar a pessoa certa, “ Se é que ela existe” e venho desacelerando a algum tempo e hoje me questiono se amadurecer é desacelerar..., ou por muito desacreditar, hoje meu barco segue tranqüilo aproveitando o que é prazer, dando valor aos momentos, sem expectativas sem cobranças sem mágoas. Perdoei os que precisava perdoar, me livrei da dor, foquei no que realmente é importante, tomei minha sorte de volta pra mim, fiz uma oração e pedi proteção para meu futuro, que chegue pra mim nada além do que eu merecer que venha.


Sigo sem guardar dores e rancores, sem os pesos de um coração partido, sem a euforia de uma relação nova, sigo sozinho meu caminho cheio de planos, objetivos e metas, mais tranqüilo, ponderado e real.

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Coisas que eu sei


Tudo esta tão maravilhosamente bem, que me esqueço de atualizar o blog, todos os ramos de minha vida caminhão para a felicidade, plena felicidade, porém para algumas coisas não existe formula, você não vai conseguir me conquistar facilmente, se não me surpreender não obterá resultados, venho paquerando uma pessoa de longe há algumas semanas, sabe aquela sensação de que se você não tiver alguém você morre? Tenho me sentido assim com ela e verdadeiramente me preocupa o fato de que sempre após as conquistas serem efetivamente concluídas o desinteresse passa a ser o fator motivador para o meu afastamento, não conseguiria estabelecer uma formula para me agradar, porém tudo em excesso me afasta, atenção demasiada, ou a falta dela em excesso também me desmotiva, assuntos fúteis tem me entediado com bastante regularidade, tais como, marca, baladas, blá blá blá, não sei se eu tô chato ou se já não tenho mesmo paciência pra esse tipo de conversa.


Porém acho que preciso me tornar mais tolerante, ou não vou me acalmar tão cedo, tentar entender mais, me adequar mais, “risos”, nem combina comigo ser assim, tolerante, ou vem e me impressiona, ou vai passar bem rápido, mapa da mina não existe, caminho das pedras muito menos, portanto quem sabe um dia acerto a loteria e venho a dizer novamente com verdade que amo alguém..., afinal disso eu não vou desistir nunca, eu quero o amor na minha vida e toda a bobeira que ele traz, cada detalhe romântico, olhar de amor, preocupação, carinho enfim eu sou assim, pratico e romântico, sério e terno, apaixonado e confuso enfim vai entender o que eu quero, porém de uma coisa tenho certeza se amante serei o melhor, se namorado serei incomparável e se amigo indiscutivelmente pra todas as horas, metade ou mais ou menos nunca irão combinar comigo.

quarta-feira, 17 de março de 2010

Hoje fui a praia com minha mãe e ficamos lá o dia inteiro, mas não é sobre isso que quero escrever, fui a praia e daí?
Hoje tive uma conversa séria com alguém que estou gostando muito e o que estabelecemos não me fez contente na verdade não faz sentido, eu desejaria mais, tudo bem que sempre quero mais, quero desdobramento, contorcionismo e atos de um palhaço, acho que não quero um romance quero um circo, o que acontece é que estou morrendo de paixão e sem a menor vontade de dar o braço a torcer, antes da chuva sempre vem os relâmpagos e trovões portanto prefiro não ariscar, não quero e não vou ariscar mas to louco por dentro, depois de tanto tempo vem vc e rouba minha paz...

quarta-feira, 3 de março de 2010

Dois patinhos foram passear....

video

Sexta sábado e domingo eu passei o rodo, engraçado que alguns amigos me encontram e perguntam “Mauricio, o que você se tornou” até minha mãe se assusta, estávamos no farol e eu do nada quando ela olha to me atracando com uma menina lá, ela disse que não entendeu nada quando viu eu já tava lá mas assim, gosto mesmo de curtir........... Novos rumos, novas vertentes e possibilidades, pretendo escrever com mais freqüência isso aqui tentarei atualizar diariamente, coisas boas me acontecem todo tempo, nesse momento to aqui escutando o dvd de tribalistas a musica “è você, lá de longe e outras”que já ta me enchendo o saco e vou mudar, acho que amanhã vamos pra praia do flamengo, na verdade a gente concorda em varias pequenas coisas, me chama de gatão ou de besteirinha dentre outros apelidos que me arrancam boas risadas, mas quando pisca o olho e bota a língua pra fora pronto, morreu o homem...
E marcamos de ir pra praia do flamengo amanha e dormir lá “talvez”, como estou de folga acho bacana, na verdade já tivemos alguns momentos juntos, porém assim, prainha, casinha e horas e horas juntos é inédito. Aproveitar... não é? daí sexta talvez Praia do forte, porém quero mesmo ir na semana que vem.... vejamos, vejamos ....
“ficar de ir, ficar de vir, ficar feliz isso sim"

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Sem pressão





















Sou Sagitariano baby, vamos lá.....vai ler horóscopo!!