quinta-feira, 30 de abril de 2009

Eu Prometo

video

Hoje estou num ultimo dia voltado há sentimentos antigos, mas a melancolia de hoje não se trata de saudade, ou falta, é porque hoje eu já não me senti mais triste e me prometi que se a tristeza passasse não haveria futuras chances, espero que estejamos sempre certos do que queremos porque agora é fim mesmo. È triste, mas se houver arrependimentos, não existe voltar atraz. Sinto por mim, sinto por você, sinto por nós, mas não quero passar por mais adaptações não nesta relação, não por você!

Hoje tô postando um video de uma musica que representa o que eu gostaria de ser num futuro relacionamento já que não existe futuro pra o ultimo... Vai a letra e o video pra vocês.

Eu Prometo (com Claudia Leitte)

Eu quis cantar esta canção, Pra tocar em teu coração,

E declarar o meu amor, Você é o sonho que sonhei,

A esperança que encontrei Pra entregar o meu melhor

Com você é diferente Nosso amor é um presente

Manter acesa a chama É o desejo de quem ama

Nosso amor é um abrigo Que nos livra do perigo

Viver em comunhão É o segredo da união

Eu prometo ir amor, Ir aonde você for

O teu Deus é o meu Deus E os teus sonhos são os meus

Eu prometo te amar Nada vai nos separar

Cada voto meu e teu Tem a aliança da promessa de Deus

quinta-feira, 23 de abril de 2009

Dias Melhores Pra Sempre


O dia começou numa outra vabi , arrumando o quarto e o que precisava ser arrumado por dentro também, primeiro comentário do dia “ Sabia que hoje é o dia internacional do choro?” realmente não sabia, porém minha avó insiste em calendários de arrancar folha por folha, e sempre nos mantém informados sobre as mais banais e exóticas internacionalidade que venham acometer nossos meses e datas, engraçado isso, se fosse falar a vocês o tanto de coisas esquisitas que tem dias internacionais vocês ficariam bobos, tem dia internacional para sola do sapato, pode, pra mim ninguém cria dia internacional, enfim...

O quarto ficou muito bem arrumado, mais do que quando a diarista que trabalha aqui arruma, tendo como principal diferença, eu saber exatamente onde foram parar as coisas, os isqueiros, os cds e tudo mais que fica nos locais mais inusitados, porém, sabendo eu, exatamente milimétricamente o local onde está cada coisa.

Tô viciado em um jogo, mas o vicio já ta acabando porque já to quase matando o capeta, falta pouquinho pra zerar, nada como um bom jogo pra gente esquecer o que a gente muitas vezes tenta mais não consegue, inclusive andei lendo o blog de um amigo que também anda viciado em jogo, quando zerar vou perguntar a ele se não quer trocar (risos), enfim, final de semana chegando, cheio de amigos que não valem nada, devo ganhar o mundo nestes 3 dias com alguns deles, engraçado que sempre digo a eles que não valem nada, eles me olham, e falam tranqüilamente com um sorriso quase irônico na boca que as energias se atraem por isso somos amigos, no final fico avaliando e acabo chegando a conclusão que eles tem total razão, mas existem alguns, os mais queridos, talvez, que valem bem menos que eu, enquanto escrevia estas ultimas palavras me veio a cabeça Diego rindo, não a risada irônica sim a risada de um personagem de desenho animado dos anos 80 (Rabugento), muitos conhecem essa risada dele, ai ai.
(risos!)

quarta-feira, 22 de abril de 2009

Café Cigarros e Tudo Mais


Acordei com muito sono ainda, acreditando que a madrugada havia clareado o céu antes do hora apenas pra me fazer de bobo, o quarto uma zona, parecia uma região pós guerra, cinzeiro no chão, falo de imediato nele porque foi a coisa onde meu pé encaixou, saindo completamente coberto de cinzas, deixando pegadas do quarto ao banheiro, em seqüência, chutando uma garrafa de água que também tinha sido esquecida pelo quarto, lavei o rosto e parti pra um outro dia chuvoso mas não de todo frio, cheio de provações e coisas que deverão ser esquecidas.

Na xícara de café o desejo de um dia bom, a cada gole preto, que mal podia contar os segundo pra acender o cigarro da manhã, só não tendo sido feito antes do café porque sempre que faço me sinto culpado, minha Mãe sempre diz “Menino cigarro antes de por alguma coisa no estomago faz mal dobrado, promete que só fuma depois de estar com a barriga forrada” bem sou muito correto com promessas e exatamente por este motivo nunca fumo ao acordar ou ao menos tento não fumar em casa, só depois do desjejum, a intenção é parar , porém enquanto a intenção não vira realidade vou mantendo alguns critérios.

Ontem à tarde fui assistir um filme, Evocando Espíritos, com alguns amigos que inclusive levaram mais amigos, mas estava numa tarde muito intimista e mesmo que me encontrasse em meio ao carnaval de salvador seria incapaz de me sentir menos solitário ou de achar as pessoas menos desinteressantes, acabo não sabendo julgar se na realidade as pessoas eram desinteressantesimas, ou eu que estava muito chato, mas para não ser pior alguém que já não via um bom tempo me fez companhia, enfim a tarde poderia ter sido bem pior .... HehEHE, aposto que ficamos o resto da noite tirando milho dos bracts.

terça-feira, 21 de abril de 2009

Onde foram parar as forças?


Hoje terça feira, dia de tira dentes, feriado.

No domingo 19/04/2009 perdi, não consigo ver como uma transformação, pra uma possibilidade de amizade, vejo como perda, o fim de um ciclo de 4 anos e 4 meses cheio de altos e baixos, caminhos com pedras mas também o percurso era cercado por muitas flores... e ficarão todas elas perdidas, na verdade nem sei se lembrarei o cheiro que elas tinham, num presente que logo se tornará passado, sem qualquer possibilidade de reencontro ou retomada.

O sentimento de vazio, de perna amputada, de peito sem coração numa semana fria como a que estamos é quase que mortal, a certeza do fim já me preparava dês da sexta feira, para um domingo inevitável, não me sinto desinteressante, não dessa vez, acho que as dificuldades que eu tinha se romperam se partiram e nunca mais abrirei as portas pelas quais elas entraram.

Não sei exatamente até onde é a falta de estar num relacionamento ou a mais completa falta de você, do acordar do lado e enrolar o cabelo, cachos entre meus dedos e ver os olhos abrindo devagarzinho colado com o nariz mais lindo do mundo e um bocão tão grande que quase não encaixavam os lábios, apenas quando os meus entravam em junção ai o encaixe se tornava perfeito, cosquinha nas coxas, o corpo contorcendo com minha barba furando, dançar juntinho, cortar as tranças, cortar camisas, abraçar e querer ter junto..., ser junto....., pra sempre.
Meu deus..., Onde exatamente, em que momento exatamente a porta foi aberta e tudo foi perdido, congelado por uma vasta geleira que encobriu tudo, onde estão as noites de amor, onde foi parar o respeito o medo de perder, onde foi parar o que éramos..., está tudo submerso na geleira, o pior é que se tivesse uma maquina do tempo não saberia o exato momento pra poder voltar e concertar, a tarça do meu amor se quebrou e o material em que ele foi forjado não é encontrado para futuros reparos, 4 viradas de ano, 4 anos de convivência, quatro anos de desespero, de felicidade, de tudo perdido, e nos encontramos os dois sem qualquer força pra lutar pra concertar, estamos ali no meio das lembranças todas deitados sofrendo, vazios, completamente esgotados para o menor movimento para a menor tentativa e onde foram parar essas forças..., acho que foram sugadas por tudo que queríamos que fossemos e não fomos, um sugando a força do outro a cada expectativa perdida, a cada confiança quebrada, a cada palavra rude mandada como flecha acertando em cheio o desejo de ser melhor, de estar melhor, esta tudo realmente perdido, encoberto, submerso, num mar de gelo..., Adeus cachos nos dedos, adeus barba no pescoço, adeus danças de amor, adeus amor perdido e o rosto permanece seco nem uma lagrima se faz capaz de descer, como havia dito, completamente esgotado até para elas.